Prémio de literatura infantil para norte-americana Margarita Engle

A escritora norte-americana de origem cubana Margarita Engle é a vencedora do prémio norte-americano de literatura para crianças NSK Neustadt 2019, anunciou hoje a organização.

A portuguesa Isabel Minhós Martins era uma das nove finalistas do prémio NSK Neustadt 2019, de acordo com a lista anunciada em julho pela Direção-Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas (DGLAB), que adiantou tratar-se do “mais prestigiado prémio para a literatura para a infância atribuído nos Estados Unidos”.

Segundo a página oficial do prémio, Margarita Engle foi distinguida pelo livro “Enchanted Air”, que recorda a infância da autora no seio da sua família de origem cubana. “Engle escreve histórias universais de jovens que sabem encontrar seu lugar no mundo”, em que “a esperança prevalece”, destacou o júri do prémio.

Margarita Engle, nasceu em Los Angeles, em 1951, é autora de livros como “Summer Birds”, “The Surrender Tree” e “The Lightning Dreamer”, foi distinguida com prémios como o Newbery e o PEN/Estados Unidos de Literatura Infantil, e é candidata ao prémio Astrid Lindgren 2019, indicada pelas Nações Unidas.

Não estão disponíveis traduções portuguesas de obras de Margarita Engle no mercado nacional.

A escritora portuguesa Isabel Minhós Martins foi nomeada para o NSK Neustadt pela edição inglesa do livro “Para onde vamos quando desaparecemos”, ilustrado por Madalena Matoso.

Nascida em Lisboa, em 1974, Isabel Minhós Martins é uma das fundadoras da editora Planeta Tangerina. É autora de mais de 30 livros, muitos deles premiados, entre os quais os álbuns ilustrados “Pê de pai”, “Quando eu nasci”, “Enquanto o meu cabelo crescia”, “Daqui ninguém passa” e “Atlas das viagens e dos exploradores – As viagens de monges, naturalistas e outros viajantes de todos os tempos e lugares”.

Além de Isabel Minhós Martins e de Margarita Engle, a lista de finalistas – quase todas mulheres – incluía também Ana Maria Machado (Brasil), René Colato Laínez (El Salvador), Hilary McKay (Reino Unido), Yuyi Morales (México/EUA), Beverley Naidoo (África do Sul), Renée Watson e Jeanette Winter, ambas dos Estados Unidos.

O prémio norte-americano foi criado em 2003 com o objetivo de “melhorar a qualidade da literatura para crianças, ao promover obras que contribuam para a qualidade das vidas delas”, lê-se no ‘site’ oficial do prémio.

Fonte: Notícias ao Minuto

Anúncios